HGH

A sigla HGH significa human growth hormone (hormônio do crescimento humano). Seus benefícios são enormes tanto para aqueles que praticam como para os que não praticam atividades físicas.

O GH começa a diminuir no corpo à medida que você envelhece. Após os 30 anos, ele reduz em cerca de 25% a cada década. Portanto, quando chegar aos 60, você estará com apenas 25% de sua capacidade original. 

Ele é produzido pela glândula pituitária. Estudos indicam que seus efeitos benéficos em nosso organismo são enormes, dentre os quais podemos citar:

  • O GH promove e aumenta a síntese de proteína, que é fundamental no processo de recuperação e construção dos músculos; [2-5]
  • Existem evidências da participação do GH no metabolismo da gordura corporal e sua conversão em fontes de energia;[2-5]
  • Estudos mostram que o GH melhora o padrão de sono; [2-5, 8]
  • O GH está ligado ao aumento de energia ao organismo; [2-4,6,8]
  • O GH está ligado ao aumento da força muscular. [2-4,6,8]

O hormônio do crescimento (somatotropina,GH) é um agente anabólico. Ele promove o crescimento e a hipertrofia muscular pela facilitação do transporte de aminoácidos para o interior das células. Além disso, o GH estimula diretamente o metabolismo de gorduras (lipólise), aumentando a síntese de enzimas envolvidas nesse processo (10). No adulto, o GH facilita a síntese protéica aumentando o transporte de aminoácidos através das membranas plasmáticas, estimulando a formação de RNA, ou ativando os ribossomos celulares, que aumentam a síntese protéica (11).

Os fatores metabólicos que estimulam a liberação de GH são a hipoglicemia, a infusão ou a administração de aminoácidos, o exercício e o sono. A hipoglicemia é um dos mais potentes estímulos para a secreção do GH (12). Durante o exercício, a secreção de GH parece ser induzida por ativação de vias alfa-adrenérgicas (adrenalina), enquanto que, no sono (estágios III e IV), o neurotransmissor envolvido seria a serotonina (13). Bastante relatado na literatura, também, é o efeito estimulante da secreção de GH induzido pelos aminoácidos, que são os componentes fundamentais das proteínas. Uma refeição rica em proteínas ou a infusão intravenosa (IV) de uma mistura de aminoácidos aumenta o nível plasmático de GH (14).

A arginina é o aminoácido estimulante mais potente, no qual sua infusão, ou mesmo administração oral, pode provocar o estímulo sobre a secreção de GH (15,16). Por isso, alguns atletas e praticantes de atividades físicas têm se utilizado da L-arginina com o intuito de obter efeitos ergogênicos, supostamente potencializando a secreção de hormônios anabólicos durante o exercício (17). Estudos mostram que as infusões de outros aminoácidos, incluindo a metionina, fenilalanina, lisina e histidina também promovem aumento relativo de GH na circulação (18), mas nem todos os aminoácidos são efetivos sobre a liberação de GH.

O exercício, especialmente o treinamento de força, também aumenta a concentração sérica de GH. A atividade física estimula a secreção do hormônio de crescimento (GH) que tem efeito anabólico direto ou indireto, via fator de crescimento semelhante à insulina 1 (IGF-1) (19).

NOTA: Este centro foi desenvolvido pelos especialistas do CorpoPerfeito e está protegido pelas leis de direitos autorais. Sua reprodução é proibida.O texto acima tem caráter informativo e não tem a intenção de substituir uma orientação médica ou de um profissional de saúde.

Produtos Relacionados: