Ciclismo

Sol forte, centenas de quilômetros a percorrer, o vento batendo em seus cabelos e sua bike está no ponto. Pronto, você está preparado para mais um dia de treinamento duro. Ao pedalar pelas ruas e trilhas você verifica a lista mentalizada em sua cabeça e tenta se lembrar de algo que tenha esquecido. Será que trouxe todos os equipamentos que precisava? Será que o programa de treinamento está correto? Será que a alimentação está correta? Estou ingerindo todos os nutrientes necessários para seguir um ritmo de treinamento tão intenso?

Está tudo em ordem, mas não estou usando suplementos alimentares para complementar minha dieta. A suplementação é uma parte essencial, levando em consideração que a maioria dos outros competidores complementam as necessidades de nutrientes da dieta com suplementos alimentares. Para vencer e ter um excelente desempenho na competição é necessário se diferenciar dos outros competidores. Para isso, seu programa de alimentação deve ser perfeito, você deve seguir à risca o seu programa e a sua suplementação deve ser perfeita. Assim, você terá todos os nutrientes de que precisa para ter o melhor desempenho possível nos treinos e na competição.

O guia de suplementos a seguir mostrará os suplementos que completam as necessidades de nutrientes do ciclista. Essa lista ajudará bastante na sua performance, você ganhará mais resistência física e seu nível competitivo aumentará bastante.

- Suplementos para auxiliar no ciclismo:

Sports drinks: O ciclista precisa de uma alimentação rica em carboidratos para ter energia para ir bem até o fim da competição. Carboidratos e eletrólitos são os principais nutrientes que o corpo precisa para manter um alto padrão de energia e permanecer firme até a parte final do trajeto. Os sports drinks são uma importante fonte de carboidratos e eletrólitos. Os treinamentos e as competições de ciclismo são intensos, com isso perde-se bastante líquido. O suor que evapora pela pele contém uma variedade de eletrólitos. Estes têm em sua composição alguns componentes como: sódio, potássio, cálcio, magnésio, cloro, bicarbonato, fosfato e sulfato. Os eletrólitos, especialmente sódio e potássio, presentes em sports drinks são muito importantes especialmente com relação à reidratação.

BCAA: Os aminoácidos são fontes fundamentais de proteínas, e estas são fundamentais para o crescimento muscular. Um treinamento muito intenso pode gerar perda de tecido muscular, que pode levar a uma vulnerabilidade muito grande. Os aminoácidos da cadeia ramificada (BCAA) ajudam na manutenção de massa muscular e de um bom funcionamento do sistema imunológico. Assim como o whey, o BCAA tem a capacidade de melhorar sua performance atlética, aumentando a sua resistência. O BCAA ajuda também na recuperação pós-treino e pós-competição e por isso é tão importante para o ciclista. A maior parte dos ciclistas utiliza a suplementação de BCAA para manter um ótimo rendimento.

Multivitamínico: O corpo necessita de vitaminas e minerais para praticamente todos os movimentos básicos. Sem as vitaminas e minerais adequadas, essas funções básicas do corpo não encontram espaço para agir. Ou seja, se você sofre de deficiência de vitaminas e minerais, sua saúde e sua performance atlética ficarão prejudicadas. O ciclista está em constante movimento o tempo todo. O tempo de recuperação é muito pequeno e a carga de estresse sobre o corpo é muito grande. Um complexo vitamínico-mineral ajuda na sua concentração e fornece energia, ao mesmo tempo em que auxilia na redução do impacto negativo que o estresse causa sobre o seu corpo. Assim, a sua recuperação será bem mais rápida. O multivitamínico ideal para os ciclistas deve ser rico em agentes antioxidantes como vitamina C e vitamina E. Também deve ser rico em zinco, ferro, vitamina A e cálcio. Essas vitaminas e minerais mantém o sistema imunológico e tecido muscular fortalecidos, além de ajudar na contração muscular.

Whey protein: Se deseja ganhar ou manter os músculos, você precisa de uma quantidade adequada de proteína. Whey protein é a proteína de maior qualidade e valor biológico existente no mercado. Escolher um suplemento protéico de qualidade é essencial para manter-se saudável e ajudar na construção de músculos que serão bastante exigidos durante a prática do ciclismo. Depois do exercício, treinamento ou competição, o whey ajuda na sua recuperação. Os aminoácidos contidos no whey são rapidamente absorvidos e levados até os músculos para o reparo dos tecidos. Além de tudo, o whey protein não pesa no estômago, é digerido de maneira rápida e fácil. Assim, você pode ingerir as proteínas da qual precisa sem afetar a sua performance.

- Benefícios do ciclismo:

  • Melhora do condicionamento físico, dos sistemas cardíaco, respiratório e vascular.
  • O ciclista ganha resistência muscular nas pernas, o que é diferente de massa muscular.
  • Gasto calórico de até 600 Kcal/hora.
  • Ajuda a eliminar as gorduras localizadas.
  • Excelente atividade aeróbica e anaeróbica.
  • Reduz o estresse.

- Riscos/cuidados no ciclismo:

  • É preciso administrar o fôlego de maneira ordenada, pois algumas partes exigem mais que outras. O maior exemplo são as subidas. É preciso que o ciclista esteja com bastante fôlego para subir ladeiras.
  • O uso de capacetes é fundamental, para evitar bater a cabeça no chão ou em qualquer lugar, em uma eventual queda.
  • Há riscos de cortes, torções e fraturas nas pernas e nos braços, principalmente em uma eventual queda.
  • Cuidado para não forçar demais o seu ritmo e não prejudicar as articulações dos joelhos e tornozelos.

- Principais grupamentos musculares utilizados no ciclismo:

  • Quadríceps.
  • Glúteos.
  • Abdômen.
  • Tíbia.
  • Panturrilha.
  • Lombar.

- Dicas para um melhor rendimento físico no ciclismo:

  • Treinar corridas ajuda a dar ritmo para o ciclista. Com isso você irá perder mais calorias e dará um nível elevado de intensidade para o treinamento, aumentando os batimentos cardíacos (melhor capacidade aeróbica) e o volume de sangue no seu corpo. Treinar corridas dará mais resistência aos músculos da perna. Isso trará vantagens na hora das pedaladas.
  • O treino de resistência para quem pratica ciclismo é mais interessante do que o treino de força, pois as provas são bastante longas.
  • Procure administrar a respiração. Quando tiver ladeira pela frente, procure guardar bastante fôlego na superfície plana para usar na subida, que requer um esforço muito grande.

-Materiais/vestimenta/equipamentos para o ciclismo:

  • Farol/luz: um pequeno farol branco na frente da bicicleta e um farol vermelho atrás são essenciais para a prática do ciclismo no escuro. É a única forma para que as pessoas vejam você quando estiver escuro, e evitem acidentes.
  • Garrafa de água: hidratação é muito importante para qualquer esporte. Ainda mais no ciclismo, onde geralmente são percorridas longas distâncias. A bicicleta tem um suporte para as garrafas de água, e não atrapalha em nada o ciclista. É só encaixar a garrafa no suporte e pedalar à vontade.
  • Roupas: os shorts devem ser de lycra ou bastante confortáveis. As camisas também devem ser bem confortáveis, lembrando que o ciclista deve escolher a parte de cima de acordo com a temperatura. Camisetas regatas são bem-vindas se o clima estiver quente, assim como os casacos serão uma melhor escolha se o clima estiver frio.
  • Tênis: pode-se usar o do dia-a-dia para pedalar. Mas, os mais dedicados devem usar um tênis específico, que tem um clipe que encaixa no pedal.
  • Capacete: é absolutamente essencial para proteger sua cabeça em uma eventual queda.
NOTA: Este centro foi desenvolvido pelos especialistas do CorpoPerfeito e está protegido pelas leis de direitos autorais. Sua reprodução é proibida. O texto acima tem caráter informativo e não tem a intenção de substituir uma orientação médica ou de um profissional de saúde.

Referências bibliográficas:


1. A.C. Parcell, J.M. Smith, S.S. Schulthies, J.W. Myrer, & G. Fellingham International Journal of Sport Nutrition and Exercise Metabolism, 2004, 14(2): 236-242
2. "Aerobic and anaerobic power characteristics of competitive cyclists in the United States Cycling Federation", International Journal of Sports Medicine, 1993, vol. 14, no. 6, pp334-338
3. 'Energy cost and efficiency of riding aerodynamic bicycles', European Journal of Applied Physiology, 1993, vol. 67, pp144-149
4. Marilynn Preston, Tribune Media Services syndicated columnist.
5. Burke, E. Serious Cycling, Champaign, IL, Human Kinetics
6. Tanner, D. "Muscles: Why Ultra Marathoners Can't Sprint", UltraCycling , November, 1998
7. Tanner, D. & Derchak, A. "Metabolism: Why Ultra Marathoners Must Eat", UltraCycling , January, 1999
8. Derchak, A. & Tanner, D. "The 'Anaerobic' Threshold", UltraCycling , May, 1999

NOTA: Este centro foi desenvolvido pelos especialistas do CorpoPerfeito e está protegido pelas leis de direitos autorais. Sua reprodução é proibida. O texto acima tem caráter informativo e não tem a intenção de substituir uma orientação médica ou de um profissional de saúde.

Produtos Relacionados: