HOME > ARTIGOS

A maratona - Os limites da resistência humana


  Envie esta página a um amigo
 
Untitled Document

Correr os 42.195 metros de uma maratona já foi considerado como o maior limite da resistência do ser humano. O significado quase místico dessa prova originou-se com a desventura do soldado grego que morreu após percorrer tal distância.

Nas últimas décadas, correr uma maratona deixou de ser uma prerrogativa dos heróis para se tornar um desafio ao alcance da grande maioria dos indivíduos saudáveis, mesmo que de idade já mais avançada. Esta afirmação pode parecer um tanto exagerada, porém existem inúmeros exemplos que fortalecem esse ponto de vista. Um dos casos mais convincentes é o de um americano que foi submetido à um transplante cardíaco e após um período de reabilitação e treinamento tornou-se capaz de completar a Maratona de Chicago! Vale destacar que o doador do coração não era nenhum maratonista!

A capacitação de um indivíduo para correr uma maratona nunca deverá ter, no entanto, uma iniciativa sem o devido respaldo de uma competente retaguarda de orientação médica e de preparação física por parte de profissionais competentes, para assegurar que o desafio não termine em tragédia.

Para se ter uma idéia do que significa correr uma maratona, podemos relacionar alguns indicadores fisiológicos das exigências a que o organismo é submetido durante a prova:

- Para correr os 42 Km, um indivíduo irá gastar cerca de 2.500 calorias, ou seja, mais do que o gasto calórico correspondente às 24 horas do dia do indivíduo normal.

- Durante a prova, dependendo da temperatura e umidade do ar, um corredor de maratona perde de 1 a 2 litros de água por hora, o que indica uma necessidade absoluta de ingerir líquidos durante a corrida. Mesmo com a reidratação, é comum uma perda de 3 a 4 kg de peso.

- Em função do enorme gasto de calorias, o principal combustível energético dos músculos, o glicogênio muscular é praticamente esgotado após a corrida, o que exige uma dieta de recuperação principalmente rica em carboidratos.

Como se vê, correr uma maratona, apesar de ser um desafio ao alcance de um indivíduo saudável, exige realmente toda uma preparação adequada e sobretudo uma adaptação progressiva do organismo para suportar as exigências da prova.

Esse desafio, que parecia ser o limite da resistência humana na época da Grécia Antiga, hoje em dia adquire uma outra dimensão quando se vê um triatleta correr os 42 Km após ter nadado 10 km e pedalado 120 km!

 



Prof. Dr. Turibio Leite de Barros Neto<


Voltar
     

Corpo Perfeito nas mídias

YouTube

Blog

Facebook