HOME > ARTIGOS

Entenda a importância dos Antioxidantes para evitar que o seu corpo enferruje


  Envie esta página a um amigo
 

Nesse artigo vamos conhecer a importância das vitaminas e minerais no combate aos radicais livres que trazem danos à nossa saúde e que são decorrentes da prática de exercícios físicos intensos, dentre outros fatores. Para isso, precisamos entender o que são os radicais livres, que tipos de danos estes podem trazer à nossa saúde, e o mais importante, como podemos evitar esses danos.

Para que se possa entender, talvez seja importante relembrar um aprendizado básico sobre química e biologia:

O corpo humano é composto de diferentes tipos de células. As células, por sua vez, são compostas de diferentes tipos de moléculas. As moléculas consistem em átomos ligados entre si. Esses átomos são formado por núcleos, neutrons, prótons e elétrons.

Aqui o que nos interessa para ser possível o entendimento do artigo, é que uma molécula é estável quando o número de prótons (carga positiva) é igual ao número de elétrons (carga negativa).

Quando por algum motivo a molécula perde elétrons, ocorre um desequilíbrio de cargas, surgindo ali o que chamamos de radical livre, que é uma molécula instável, que necessita roubar elétrons da molécula mais próxima que por sua vez vai fazer o mesmo com outra.

Uma vez que esse processo se inicia, ele pode produzir uma enorme reação em cadeia, que finalmente vai resultar na morte da célula.

A formação de radicais livres é um processo normal no nosso organismo. Muitas vezes as células do nosso sistema imunológico criam os radicais livres para combater vírus e bactérias. Normalmente, aproximadamente 95% do oxigênio que respiramos é neutralizado pela cadeia respiratória celular e os 5% restantes são transformados nos radicais livres.

Os problemas aparecem quando a produção de radicais livres é muito grande (além do normal) e/ou não temos antioxidantes disponíveis no nosso organismo.


Os radicais livres em excesso oxidam - enferrujam -
as células e provocam sua degeneração.


A prática de exercícios físicos está diretamente ligada à produção de radicais livres. Quando realizamos exercícios intensos, há um grande aumento no consumo de oxigênio no corpo. O enorme bombeamento de oxigênio através dos tecidos desencadeia a liberação de radicais livres.

Além da prática de exercícios, outros fatores podem fazer com que o nosso corpo produza muito mais radicais livres do que o normal, entre eles: poluição, radiação, fumo, agrotóxicos e até mesmo uma dieta pobre em nutrientes.

Estudos mostram que os danos produzidos pelos radicais livres são cumulativos ao longo dos anos, e dentre eles podemos citar: doenças cardiovasculares, câncer, diabetes, desordens neurológicas (ex.: mal de Parkinson), catarata, artrite e envelhecimento precoce. Para ajudar a evitar todos esses danos, a presença dos antioxidantes no corpo é visto como algo fundamental.

Estudos comprovam que os antioxidantes conseguem neutralizar os radicais livres “doando” os seus próprios elétrons, fazendo com que o nosso organismo interrompa o processo de “roubo” de elétrons entre as moléculas.

A diferença é que os antioxidantes não se tornam radicais livres no momento em que doam seus elétrons porque eles são estáveis de todas as formas. Na verdade eles atuam como um antídoto, ajudando a prevenir danos nas células e nos tecidos.

Os maiores antioxidantes são a vitamina A (beta-caroteno), vitamina C, vitamina E, algumas vitaminas do complexo B, Selênio, Zinco, Lycopene (ou Licopeno), Luteína e Flavonóides e podem ser encontrados nos seguintes alimentos:

ANTIOXIDANTESALIMENTO
Vitamina A
(Beta-Caroteno)
Fígado, derivados do leite, ovos, cenoura, abóbora, batata doce, vegetais de folhas verdes (frescas), damasco
Vitamina CVegetais de folhas verdes (frescas), batatas, frutas cítricas, morango, kiwi, manga, tomate, pimenta, pão branco
Vitamina EÓleo vegetal, fígado, vegetais de folhas verdes (frescas), derivados do leite, grãos integrais, nozes e sementes
Vitamina BLevedura de Cerveja, arroz integral, farinha de soja, pães integrais, cereais, carnes, vegetais de folhas verdes (frescas), feijão
SelênioFrutos do mar, carnes, grãos, vegetais, alho
ZincoCarne vermelha, frutos do mar, peixes, aves domésticas (galinha, perú, pato, etc.), verduras frescas
Licopeno e LuteínaTomates
FlavonóidesVinho tinto, uvas, chá, cebola, soja

Na correria do dia-a-dia, às vezes não conseguimos ingerir alimentos com propriedades antioxidantes na medida necessária. Todos nós sabemos que é muito difícil comer bem fora de casa.

Até mesmo a maneira como o alimento é preparado faz com que ele perca muito de suas propriedades nutricionais. Por exemplo, algumas vitaminas antioxidantes (particularmente a vitamina C) são destruídas quando cozidas em água fervendo (portanto dê sempre preferência a cozinhar os alimentos no vapor).

Por outro lado, o avanço da ciência colocou ao nosso alcance todas essas substâncias antioxidantes sob forma de cápsulas. Hoje em dia já é possível complementarmos a nossa alimentação normal com produtos específicos, denominados Antioxidantes, que tem a função de combater os radicais livres do nosso organismo.


Voltar