HOME > ARTIGOS

Dilatação total das artérias


  Envie esta página a um amigo
 
Untitled Document

Há alguns anos, uma molécula deu o prêmio Nobel a pesquisadores. Essa molécula, anteriormente chamada de fator de relaxamento derivado do endotélio, foi demonstrada ser o óxido nítrico. Qual o seu interesse para atletas?

Simples. A irrigação sanguínea de órgãos depende de vários fatores, mas um fator importante que depende de fatores exógenos é o relaxamento dependente do óxido nítrico. O óxido nítrico é produzido a partir de estímulos para a vasodilatação. Ao ser produzido, ele migra até a célula do músculo da artéria, levando ao seu relaxamento. Daí, o músculo irrigado por aquela artéria receberá o aporte ideal de sangue e, conseqüentemente, de nutrientes. Logo, quando produzimos o óxido nítrico em quantidade insuficiente, a dilatação será insuficiente.

Isso explica porque alguns produtos destinados a fisiculturistas têm hoje o apelo de dilatação das artérias. Um exemplo clássico: fumantes têm deficiência da atividade do óxido nítrico, relaxando de forma inadequada as artérias, o que acaba por prejudicar o aporte de sangue e nutrientes ao órgão irrigado por aquele vaso. Idosos também têm dificuldade em relaxar de forma adequada o vaso, necessitando de um suplemento para essa correção.

 

 


Dr. Henry Okigami

Bibliografia:

- Cockcroft JR. Exploring Vascular Benefits of Endothelium-Derived Nitric Oxide. Am J Hypertens 2005; 18:177S-183S.

- Kals et all Effects of stimulation of nitric oxide synthesis on large artery stiffness in patients with peripheral arterial disease . Atherosclerosis 185 (2006) 368-374.


Voltar